Pesquisar este blog

Follow by Email

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Podia ser.....eu?

Foi-se!

O último ícone da música, mais conhecida por seus exageros do que pela própria obra, que ainda nos restava para admirarmos  e apostarmos quando é que ela ia falecer, finalmente, cumpriu o esperado e deixou-nos no último final de semana.

E a grande maioria dos comentários que surgem a respeito de seu uso de drogas, são agressivos, como se Amy fosse a pior vilã do século, que veio ao mundo para degenerar criancinhas mostrando a elas que usar drogas e beber são atitudes exemplares.

Por favor, humanidade! Sejamos humanos!

Alguém parou para ter outro pensamento que não seja “esses astros viram astros e se acabam porque não têm cabeça para enfrentar o sucesso, a exposição excessiva, o doce gosto da fama!”? Alguém?

Eu parei. Não posso falar absolutamente nada de negativo da moça falecida e sem direito de defesa. Não, não posso! Eu mesma, dependo de medicamentos psiquiátricos para aguentar a minha própria vida!
Qual a diferença? Eu sou tratada por um médico de respeito e só tomo o que ele me prescreve? Sim! Uma das. Porém, aqui, eu não quero falar dos vícios, das dependências opcionais, dos usos ou desusos de determinadas substâncias, mas sim, sobre o que viramos e estamos virando há tempo, de maneira que seres geniais acabam optando pela fuga completa da realidade.

Proposta?

Vamos humanizar o mundo? Vamos evitar que os seres tenham que ver tanta realidade feia e acabem sofrendo por isso? Vamos tentar encontrar a sanidade no meio de tanta doença?

Corrupção, improbidade, atentados, assassinatos frios, pais matam filhos, filhos matam pais, idosos precisam de delegacia especial para não sofrerem maus tratos (e continuam sofrendo!)....

E o povo reza, ora, se apega na fé, nos entes e entidades. A fé aumenta a cada dia, e a cada dia aumentam os de pouca fé! Eu fico confusa!

E proponho decência! Proponho:
- Decência para enxergar que TODOS somos imperfeitos;
- Decência para admitir que podia ser o seu filho, irmão, primo, melhor amigo, vizinho;
- Decência, para aceitar que as pessoas estão tentando FUGIR porque existe muita coisa ERRADA que não faz sentido, nesse mundo do jeito que ficou!

Para acordar? Café! Porque você trabalha demais e está sempre com sono.

Para aguentar o dia? Fluoxetina, Sertralina, Carboxiamina, ou o que “der mais certo” com a sua crise existencial que não passa!

Para terminar o dia? Calmante! Para você, que trabalhou mais do que deveria, aguentou mais do que podia, sonhou menos do que gostaria e sofreu mais do que imaginaria!

Quem foi Amy Winehouse?

Com todo respeito, ela pode representar a mim, a você, ou qualquer outro, amanhã!

Lamento,

Filhinha de Papai

Nenhum comentário:

Postar um comentário