Pesquisar este blog

Follow by Email

domingo, 14 de agosto de 2011

Carta para meu pai


Oi, Pai!

De novo, estou eu aqui, torcendo para que as conexões contigo possam ser feitas através da modernidade também! Segunda vez que eu me comunico contigo publicamente, via internet. Será que tem um leitor de blogs, aí onde você está?

É paizinho! Eu não sei ao certo, ainda, como funcionam os mistérios da vida, muito menos os da morte! Mas eu sei que te amo, sempre amei, sempre amarei. Que você me faz falta todos os dias e que eu tive uma sorte imensa de ter tido um homem tão de bem, quanto você, participando da minha criação e me passando valores sólidos de honestidade!

Hoje, pai, eu sei que sou um baita motivo de orgulho para você! Eu fiz tudo direitinho, do jeito que você me disse: não ganho fortunas, mas o que ganho é totalmente honesto! Nunca prejudiquei ninguém deliberadamente (se o fiz, foi sem querer), não “puxo tapetes”, entendo de contabilidade, como você sempre quis, e ainda consigo que digam que eu sou uma pessoa boa! Gostou? Tenho certeza que sim!

Pai, dias como hoje fazem com que eu sinta mais ainda a sua falta, mas eu sinto todos os dias, principalmente porque você sempre foi um ser humano dos mais HUMANOS! E está faltando gente assim, aqui neste mundo!

Peço, somente, que eu continue lembrando dos ensinamentos que você e mamãe me passaram:  que eu consiga, todos os dias, agradecer pela vida maravilhosa que tenho, e lutar para que as vidas de TODOS sejam melhoradas! Que eu saiba separar o joio do trigo, percebendo onde poderei fazer a diferença e onde não posso, absolutamente, agir! Que eu consiga, sempre, dar uma levantadinha nos olhos e olhar em volta, quando estiver concentrada em meu umbigo.

Que eu pratique o amor, que eu aprendi a praticar melhor depois que você me deixou aqui, exatamente porque eu tinha tanto amor pra te dar e muitas vezes, economizei palavras, por bobagens.

Que, de onde você esteja, que você consiga saber que eu tento ser uma pessoa melhor, e parte da culpa disso é sua!

Obrigada, papai! Por ter feito tanta questão de ter uma filha incorrompível em seus valores morais. Se estiver me lendo, ou me ouvindo pensar, tente juntar uma turma do bem por aí, e mande energias desse tipo para cá! O mundo está precisando muito!
Que vocês possam ajudar aos que aqui estão lutando, a espalhar o amor!

Eu te amo para sempre! E agradeço para sempre, por ter passado vinte anos ao seu lado!

Feliz dia dos pais, paizinho!

Beijo com amor,

KK, a legítima filhinha de Papai!

Um comentário:

  1. E eu que pensei que só fosse chorar, ontem....

    A saudade dos nossos papais é a presença do amor. Beijo, Kay!

    ResponderExcluir