Pesquisar este blog

Follow by Email

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Lula e Edir Macedo são diferentes? Nem tanto!

Conheço poucas pessoas fiéis à Igreja Universal do Reino de Deus. De perto, realmente, conheço uma. Ela está feliz e satisfeita. Bom para ela, mas eu continuo achando o “Bispo” Edir Macedo um dos maiores criminosos do Brasil. Lava dinheiro com o auxílio da “Igreja” por ele fundada, sustenta uma Rede de Televisão com dinheiro de dízimo dos fiéis e deixa claro que, se quisermos uma boa relação com Jesus Cristo, temos que pagar dinheiro por isso! Leitor, não estou inventando! Eu tenho toda paciência do mundo para passar madrugadas insones assistindo às barbaridades produzidas pelos artistas da Igreja Universal. E eu vi e ouvi, com meus próprios olhos e ouvidos, este discurso que citei: “O Senhor precisa que você doe! Precisa que você separe aquela parte do seu salário para dar à obra Dele!”

Querem me acusar de preconceito? Estou à disposição! Mas por mais que eles me mostrem o trecho da Bíblia que JUSTIFICARIA a obrigatoriedade do dízimo, EU interpreto a passagem de outra forma! Antes de continuar, porém, peço um pouco de paciência ao leitor, pois não vou me limitar a falar mal de Edir Macedo e sua “obra”. E os únicos evangélicos pelos quais não possuo respeito, são aqueles que se aproveitam da fé,  por dinheiro.

A Igreja Católica é riquíssima baseada mais ou menos nos mesmos métodos. Outras também! Não é privilégio da Universal, mas eles são “case de sucesso” no assunto, por isso usei o exemplo.

Usei para chegar em? Luís Inácio da Silva!

Em 1989, ano da grande aparição para leigos e cientistas, da figura presidenciável de Lula, minha mãe possuía um carro, modelo Fusca. Mulheres, às vezes, têm essa mania bonitinha de colocarem nomes próprios em seus automóveis. Mamãe não é diferente. Achou  de chamar o fusquinha de “Luís Inácio”, inspirada no então sindicalista Lula, porque ela dizia que “eles são iguais! Roncam, roncam grosso....mas não são de nada!”.

Mãezinha, como eu gostaria de voltar no tempo e te dizer: “Não, mãe! Nem de perto! Nem de brincadeira! Esse “ronco que não é de nada” vai arruinar nosso país!” Mas máquinas do tempo ainda não foram desenvolvidas!

O então sindicalista, a imagem que mais bem representava o estereótipo do brasileiro trabalhador e sofrido, cresceu  baseado exatamente nisso: EMPATIA! Naquela ocasião, o país estava carente de um representante que ficasse mais próximo dos interesses do povo! Mas alguém parou para perguntar quais eram os interesses do povo? Alguém parou para pensar que ele mesmo, representante do Partido dos TRABALHADORES, já não era operário há MUITOS anos?

Foi assim! Assim como Edir Macedo encontrou um “nicho de mercado”, o brasileiro sofrendo, o senhor Luís Inácio da Silva, encontrou o mesmo:  O brasileiro sofrendo!

Vamos partir para problemas de lógica?

Se eu estiver em minha cozinha, sozinha, terminando de decorar um bolo de aniversário usando apenas uma CEREJA no topo, qualquer pessoa concluirá que eu fiz o bolo. Mas o bolo foi feito por outra pessoa! Ele foi deixado na cozinha e eu fui lá e só coloquei a cereja! Mas virou, por este motivo, um bolo feito por mim! Afinal, quem fez, não reclamou autoria! E eu achei mais conveniente confirmar que fiz!


Na estorinha acima, leitor, identifique os personagens e associe às letras aos números:



letras

a)      Brasil
b)      Ex-presidente Lula
c)       Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso
d)      O ato de dar continuidade ao que já estava funcionando bem.

números

1)      Quem fez o bolo inteiro
2)      O Bolo
3)      Eu
4)      A cereja

Fácil de resolver, não?

A “cereja do bolo”, acima demonstrada, é a palavra de “conforto”, que oferece o Bispo Edir Macedo aos seus fiéis. Ambas só puderam ser aceitas, porque o brasileiro deixou que manipulassem o que ele tem de mais sagrado: a fé! Em Deus ou no homem que pode resolver seus problemas!

Em breve, continuarei desenhando, para tentar realizar meu sonho: ser mais e mais e mais clara, sempre, para ver se outros olhos também se abrem!

Com fé,

Filhinha de Papai

A fórmula do sucesso que eu não gostaria de obter!

Primeiro, eles se apropriaram das idéias. Nós não vimos, mas eles estavam organizados.

Depois, eles se apropriaram da autoria das idéias. Nós não percebemos a tempo e deixamos que os ingênuos fossem convencidos.

Logo depois, apropriaram-se dos programas sociais e de distribuição de renda, já que era hora de retomar, uma vez que “Pela primeira vez na história deste país”, havia estabilidade econômica para garantir algum planejamento de longo prazo.

Por fim, conseguiram se apropriar da fé, do raciocínio e do comodismo nocivo do povo brasileiro, para que pudessem cumprir o plano de mais de vinte anos no poder.

Nós? Quem somos nós? E quem são eles?

Somos eu, você leitor, as lideranças políticas opositoras ao atual corpo governamental, os melhores economistas do país, os professores que estavam sofridos desde o regime militar....Somos nós! E este “Nós” foi quem permitiu! Nós nos descuidamos, deixamos de prestar atenção, pecamos por soberba, por falta de humildade, por desrespeito ao adversário, que parecia fraco, uma vez que tinha menos preparo técnico.
Só que o Brasil ensinou aos líderes que preparo técnico para uma população que não sabe, em sua grande maioria, distinguir nem quais são os três poderes existentes e quem é subordinado a quem, não é a condição mais apreciada pelos eleitores.

No País onde a hipocrisia reina e as pessoas pedem aos outros aquilo que elas mesmas não estão dispostas a fazer, quem ganha, é o “simples”, o “humilde”, o “cara que fala a língua do povo”. E a língua do povo, meu amado e preparadíssimo tecnicamente PSDB, não é a língua que falam os NOSSOS líderes!

Hoje, o Brasil assiste aos processos de concessão dos aeroportos. Afinal, não é privatização, é concessão! Então, o modelo “Lulopetista” aceita! Afinal, eles condenaram as privatizações, mas concessão, mesmo que por VINTE ou TRINTA anos (se alguém ocupa um terreno por 5 anos é usucapião, mas administrar por 20 anos é apenas concessão. Ok! Continuemos) pode! Pode, porque é um método bem menos claro do que as privatizações realizadas enquanto governo FHC, e o povo não consegue ENXERGAR que entregando a concessão, eles pioram a situação! Porque quando privatizadas, as empresas como a Vale, por exemplo, abriram capital e ainda permitem participação financeira da União, que é acionista nas privatizadas. Em compensação, se concessão, a União não participa como patrocinadora, não tem assento obrigatório em Conselho e, portanto, poderá atuar apenas como reguladora! Melhor?

O brasileiro de cérebro lavado pela máfia governamental que vem se instalando, formando e crescendo vertiginosamente desde 2002, acreditou! Porque enquanto “nós” quisemos tratar tudo com teorias divinas, técnicas de gestão eficazes, muito estudo formal e experiência real de mercado, “eles” se utilizaram apenas de UM recurso! Mas eles acharam O recurso: mexer no CORAÇÃO do brasileiro! Estudaram o COMPORTAMENTO brasileiro, enquanto o PSDB estudou Ciências Sociais, Econômicas, Administrativas.... esquecendo que a Matemática falha aproxima o líder de seu povo, o Português errado aproxima do povo, a mentira mal contada, por incrível que pareça, aproxima do povo!

Concordo com este tipo de aproximação? Não! Tenho orgulho de estar “do lado errado”, porque este errado é exatamente o que me parece muito certo.
Porém, amigos finos da política brasileira, esta é apenas a MINHA opinião! E eu sou minoria! Em diversos sentidos!

O que fazer? Eu tento palestrar, todos os dias, explicando tudo isso que escrevi aí em cima. Mas hoje, depois de tão lavados, os cérebros que encontro já se encontram fechados para uma nova limpeza sutil!

Volto, ainda hoje, continuando o assunto, pois compararei o que escrevi aqui, com o fenômeno chamado "Bispo Edir Macedo". Parece que não tem relação? Tem muita!

Esperando vozes dispostas a juntarem-se ao meu coro,

Filhinha de Papai

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

O exercício da paciência para ser brasileiro sem cometer um crime!

Eu sou maníaca depressiva. Há mais de 15 anos.
Sim, eu sofro desse mal que, hoje, é muito mais conhecido e tratado do que na época em que foi descoberto em mim. A cada dia que passa, eu acho mais uma pessoa no meu círculo de amigos pelas Redes Sociais, compartilhando dos mesmos medicamentos psiquiátricos que eu tomo diariamente.

Porque ser brasileiro está ficando cada dia mais difícil, sem medicação!

Há meses, estou acompanhando o caso das trapalhadas judiciais ocorridas no tratamento do inventário de meu sogro, falecido em Setembro de 2011. A advogada nomeada por minha sogra para tratar o caso é mais um dos “casos da OAB” que me intrigam. Como é que uma senhora que escreve “exigencias” , “á época” ou ainda, “le dar satisfação” foi aprovada no exame da Ordem? “Mistérios da Fé”? Se a tal senhora não consegue se comunicar em português com fluência, calcule o leitor os erros MATEMÁTICOS que ela cometeu, então! Foram muitos! Prometo!
Resultado? Milhares de reais em impostos pagos, porque o Brasil é assim! Seu parente morre e você precisa gastar toda a sua reservazinha  de dinheiro de pobre cidadão de classe média, para pagar para morrer! A expressão “não tem onde cair morto” só existe no Brasil. Alguém já parou para pensar que a expressão existe porque morrer, aqui, é MUITO caro?

Neste momento, quando passei a noite em claro tentando resolver um problema que não deveria ter existido, se o sistema brasileiro de saúde tivesse um pingo de vergonha na cara, cheguei a uma triste conclusão: TODOS os problemas que eu tenho hoje, são consequência do fato de eu ser BRASILEIRA! E morar no Brasil!

Brasileiro, quando pode, paga Assistência Médica particular, mas meu irmão tem, e foi liberado de um hospital particular com uma fratura exposta NÃO TRATADA. Hoje, nove da manhã.;

Brasileiro, quando pode, paga TV a cabo. Mas apenas no mês de Fevereiro, eu já tive mais de três problemas com a minha assinatura. Que se não pago, nem TV aberta consigo assistir, porque os sinais já estão programados para a TV paga!;

Brasileiro, quando pode, tem aparelho de telefone celular. E se for na modalidade “pós pago”, CERTAMENTE vai se aborrecer com cobranças indevidas.  Eu tenho sido cobrada indevidamente por duas operadoras diferentes durante os últimos 34 meses consecutivos;

Brasileiro, quando pode,  paga assistência médica dental. Nessas, meu outro irmão, pagando assistência médica odontológica, foi mal atendido o suficiente para ter QUATRO dentes comprometidos, em função da má qualidade do material utilizado para o tratamento.;

Brasileiro, quando pode, paga internet a cabo. Mas eu fiquei sem internet mais de 12 vezes desde Janeiro deste ano. Mesmo pagando quase seiscentos reais mensais para ter a TV, o telefone e a internet funcionando;

Brasileiro, quando pode, paga seguro de carro. Mas quando precisa acionar o seguro, tem que fornecer até sua preferência de cores até que a administração da seguradora resolva liberar qualquer recurso. Você pagou anos sem usar. Eles usaram seu dinheiro, mas para devolverem parte dele, arrumam empecilhos até você passar meses sem pagamento e sem carro;

Brasileiro, quando pode, viaja de avião. Eu, quando posso, viajo de CARRO! Porque avião para eu me estressar com a falta de estrutura dos nossos aeroportos, apertada igual a uma sardinha numa latinha bem pequena, com companheiros de viagem tão mal humorados quanto eu? Não, obrigada!;

E brasileiro esquece disso tudo, de maneira bem fácil, na hora de apertar os botões nas urnas! E não me deixam nem explicar!

Cansei,

Filhinha de Papai

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Episódio de "Mistérios da Fé": Por que Aécio?

“O Brasil é o País do Futuro”.
A fama é essa! Ainda! Ainda que nosso futuro, olhando para nosso presente, seja negro.

Uma juventude que não milita, não se envolve nas questões mais relevantes para o País, que em grande parte tem orgulho de anunciar que tem nojo de política, que, pelo menos no Rio de Janeiro, ao sair da aula, na Universidade, vai aproveitar a praia. 
Em minhas áureas primeiras épocas como universitária, eu jamais tive o privilégio, apesar de ter sido acusada pela pelegada de ser “filhinha de papai”, de poder não trabalhar, enquanto estudava.

Não tenho muita admiração pelo jovem de hoje, lavado pelas baboseiras televisivas, internéticas e das mídias em geral. Não fico muito feliz ao constatar quais são os principais interesses de grande parte da juventude de hoje.

Mas a juventude partidária, por todos os lados, anda em polvorosa!

Brotam tão facilmente quanto grama em solo próprio, as figuras jovens, com grandes preparos, cabeças, formações, ideologias geniais...e assim como a iniciativa privada realizou um movimento de contratação de pessoas cada dia mais jovens e preparadas, assim o fez a política também. TODOS acordaram, quase que ao mesmo tempo, para a importância e peso do voto e da participação do jovem.

É comum encontrar nas juventudes partidárias, as melhores cabeças da nova geração. Em compensação, muitas vezes, das melhores cabeças, saem as melhores piores idéias!

Não! Não tenho mais paciência com o jovem partidário que foge da militância nas ruas, mas corre para beijar a mão de nomes consagrados.

Mas eu comecei a falar do jovem, para chegar em Aécio Neves!

Aclamado pela juventude partidária do PSDB, admirado por outras juventudes partidárias, louvado como semideus pela grande maioria da população mineira e, de fato, com um histórico de uma sensacional passagem pelo governo estadual, Aécio é o nome que temos como certo para a candidatura contra a atual base governista, em 2014, à presidência do País.

Dos últimos feitos noticiados, o mais comentado é o apoio à juventude. Bobo?

Por que, PSDB? Por que se há tempos, o que se comenta do nobre senador é sua participação “branquinha” no Senado Federal?

Por que, se de todas as últimas conquistas tucanas no Senado Federal, Aécio não fez parte? Por que, se no meio do escândalo envolvendo Fernando Pimentel e suas conexões mineiras, Aécio foi, gentileza minha, omisso? Assumiu aquela atitude de que tanto são acusados os tucanos:  ficou “em cima do muro”?

E José Serra, nosso último candidato à presidência, está sendo limado? Discordo e discordei inúmeras vezes de José Serra e tive o prazer de dizer isso a ele pessoalmente, mas já não sei se o ataco mais por causar tanta polêmica dentro das bases do PSDB.

Será mesmo, apenas José Serra, o polêmico, ranheta, mal humorado, separatista?

Nem tucano não entende mais a situação! O que se entende, é que há briga por todos os lados, e nós passamos o tempo todo nos doutrinando a construir um Aécio que, muitos de nós, sabemos que não existe! Carismático, preparado sim, bom orador, mas e o resto? É só disso que ele precisa para ser o nome certo para 2014?

Para mim, tucana por AMOR, mas decepcionada por descobrir que nem todos compartilham do mesmo amor, é mais um dos casos de minha série “Mistérios da Fé”.

Diante do brilho e comportamento social impecável de Geraldo Alckmin, José Serra, Álvaro Dias, Fernando Francischini, entre outros nomes maravilhosos do corpo psdebista, qual a explicação para ser Aécio Neves, nossa única opção?

Se nem Fernando Henrique Cardoso, que suponho que esteja tropeçando nas declarações públicas por puro cansaço em ser o único nome interessante para a mídia, hoje, dentro do PSDB, explica, serei eu a saber?
Não sei! Desconfio, mas não gosto de desconfiar!

É para entregar o País, de uma vez por todas, à base aliada de hoje?

Esperando estar MUITO errada,

Filhinha de Papai

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Joguei no ventilador! E a oposição? Se opõe a quê?

Ahhh, o verão!
Plagiando a propaganda da cerveja, eu tenho que começar o post com a frase acima, porque pode ser que o calor tenha fritado meus miolos e eu me arrependa amargamente das verdades que aqui escreverei. Mas de miolos torrados ou não, fato é que ando com nojo!

Outro dia, escreveu o jornalista, um dos que eu mais admiro, por sua forma e conteúdo: “O PT é o PSDB com 14 anos de atraso”. Concordei, mas complementaria com outros detalhes sórdidos, que o elegante jornalista, provavelmente poupando-se de qualquer possibilidade de leviandade, economizou.

Eu não sou leviana! Mas sou realista. 

Leitor, por favor, seja sincero, principalmente, consigo mesmo: você acha mesmo que Dilma Roussef e a corja da base governista estão deitando e rolando, como o personagem Tio Patinhas, em notas de cem reais porque, segundo pesquisas, Dilma está aprovada por quase 59% da população como presidentE*?

Se eu utilizasse recursos sonoros neste blog, inseriria, nesta parte do post, a minha típica e escandalosa gargalhada, conhecida por todos que já assistiram à alguma transmissão que ancorei via livestream, ao vivo.

Não, né, leitor! Você não é bobinho a ponto de pensar que está esse desgoverno desgovernado “como nunca antes na história deste País”, porque a população está ao lado da presidente, não é?
Tenho certeza que não! Feliz ou infelizmente, o público deste blog me é quase íntimo, e eu não costumo socializar para falar sobre política com quadrúpedes, então, tenho certeza de que quase ninguém acredita nisso.

Agora, se você leitor acredita que estamos na situação em que estamos porque o PSDB é apático e excessivamente fino, eu respeito. Realmente, o que mais ouço nas ruas quanto realizo minhas entrevistas à população, é que o Brasil está desgovernado e o governo está roubando, porque a oposição, principalmente o PSDB, que é o nome mais comum e geralmente o primeiro que vêm à cabeça das pessoas, é frouxo, está sem motivação, é e sempre foi um partido “em cima do muro”...e por aí vai. Então, leitor, se é assim que você pensa, respeito! Você é maioria! Normal!

Porém, as coisas, neste caso, não são tão simples assim.

Meu compromisso, senhores, em primeiro lugar, antes de ser com o partido ao qual sou filiada, é com a verdade. Depois, com a nação! Fidelidade partidária vem depois, e, pela nação, eu preciso dizer a verdade.

Hoje, estamos protestando, acompanhando, lutando, pelo julgamento do caso Mensalão. Na época em que as denúncias vieram à tona, havia, por lá, um líder no senado do PSDB. Havia, também, um partido inteiro, e mais alguns outros, para levantarem todos os dados e pedirem, à época, o devido julgamento e as prisões. Ninguém levantou o dedinho, numa atitude simples, como aquela que praticamos em sala de aula quando queremos chamar a atenção do professor, de apenas levantar o dedinho e sugerir o impeachment do então presidente Lula, por negligência criminosa, no mínimo.

Daniel Dantas, senhores, aquele, do banco Opportunity, está solto e de posse de seus bens, porque a ação foi arquivada. Não tinha NINGUÉM do PSDB com provas contra o Sr. Dantas e, mais, ligando-o ao governo Lula? E o PT continua no poder, sem pedido de impeachment.

O Escândalo dos Correios, mais um com a ilustre participação de Roberto Jefferson, não ofereceu provas suficientes de que o governo era corrupto, oposição? Lembrando que o grande vilão por trás dos correios TAMBÉM era quem? Aquele! Que em 2005 era o chefão à frente da Casa Civil e se afastou por conta do Mensalão, José Dirceu!

E a oposição não tinha NADA de concreto para pedir o impeachment do Lula, leitor?

Leitor, dossiês são quase papel de bala! São tantos e tantos e tantos, que nem consigo mensurar quantos deve receber um político na posição de senador, por mês! E os dossiês são completíssimos!  Claro, há os repletos de dados falsos! Mas no meio de dados falsos, SEMPRE TEM uma verdadezinha, mesmo que camuflada.

Desculpem-me os românticos, mas a oposição não está tão interessada em se opor, quanto nós! Se o estivesse, já estaríamos sendo governados por outra facção criminosa qualquer (ou por gente decente. Será?), mas Ali Lula e seus 1940 ladrões, não teriam “feito família” como costumávamos dizer brincando em jogos como ping-pong de criança.

E se você soube, viu e deixou passar....não será você, também, um criminoso?

Sim, acredito que as melhores cabeças se encontram no PSDB. Mas de que adianta uma coleção tão nobre de cabeças, se as demais partes do corpo optaram por outros movimentos?

Esperando, serena, o mar de pedras que receberei por este post,

Filhinha de Papai

*Se quiser, senhora presidente, mande me prender por desacato, mas assassinato, mesmo que da pobre Língua Portuguesa, eu não cometo nem por ordem ou capricho presidencial! 

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Enquanto houver praia, cerveja e sol, o País vai muito bem!

Rio de Janeiro, 05 de Fevereiro de 2012, Copacabana, 39 graus.

Eu e mais dois mobilizadores, depois de termos passado uma semana anunciando que estaríamos por ali, para divulgar e colher assinaturas para a campanha #euvotodistrital (conheça em www.euvotodistrital.org.br), passamos a manhã ali mesmo, sozinhos! Um deles, inclusive, recuperando-se de uma gripe.

O plano era tirarmos fotos das pessoas interessadas pelo movimento, talvez entrevistas com a opinião de quem quer aderir ou aderiu à causa, registros do sucesso da ação. Foi possível? Não!

Três voluntários, uma faixa de PVC com dois cabos, para poder ser carregada pelas ruas por duas pessoas, duas mil cartilhas explicativas para conscientizar a população, 20 camisetas do movimento, a serem vendidas a 20 reais cada, para tentarmos recuperar um mínimo dos gastos que tivemos com todo este material de divulgação...e tudo isso, para ser gerido por TRÊS voluntários.

Três pessoas envolvidas com as questões sociais e políticas que assombram nosso País. Sem MÃOS suficientes para carregar todo o material e divulgarmos a causa, precisamos contar com a ajuda de um poste de semáforo e um pedaço de barbante doado pelo ambulante, para amarrarmos a faixa de um lado, e livrar um dos voluntários. Mesmo assim, quem tiraria fotos e faria entrevistas?

Nós três, guerreiros que somos, estávamos ali fazendo nossa parte. Com muita educação, polidez, elegância e respeito por todos. Porém, nós mesmos, os guerreiros pela melhora do País que é de todos, incluindo dos que nos dispensaram sem um olhar, fomos tratados como um grande incômodo pela maioria da população que ali passava.

Nós apenas entregávamos a cartilha, sem dizer nada? Não! Nossa abordagem era clara: “Com licença, será que poderíamos apresentar nossa causa, para melhorar o sistema eleitoral brasileiro?”...e como a sentença descrita é enorme, na última palavra, eu já estava tendo um ataque de asma, porque a pessoa correu para não ter que me ouvir!

No ápice da falta de interesse brasileira, abordei um cidadão (? Será?) que deveria ter entre 22 e 30 anos, no auge da vida profissional, que deveria estar preocupadíssimo com a atual situação do País, com a seguinte frase: “Oi! Posso te apresentar um dos planos para melhorar o Brasil?”. Resposta? “NÃO!”, sem um olhar, sem olhar para trás, sem ter qualquer complexo por ter sido negligente com sua própria nação!

Nós, os soldados de ontem, voltamos satisfeitos! Não detectamos nenhuma cartilha jogada no chão dos arredores. Vitória! Meu maior medo era ser ignorada e ainda poluir a cidade. Tomei conta disso com carinho, leitores, prometo!

Foram só derrotas? NÃO! Absolutamente! Na minha concepção, pelo menos, se conscientizei UM e consegui UMA assinatura para a causa, fico feliz! Persuadir é muito difícil. Muito mesmo! E conseguir é, em minha opinião, uma vitória sensacional para a causa!

Fico feliz, também, pois fui ouvida com interesse e motivação por sete pessoas! Debatemos, tirei dúvidas, percebi que gostaram da mudança proposta e, no fim de tudo, alguém nos parabenizou.

Eu vivo de massagem no ego? Não! Mas é balsâmico, num dia de tantos “Não, obrigado!”, ouvir “Parabéns pelo trabalho!”
Apartidário, financiado pelo nosso bolso! Nosso, sim! Dos voluntários!

Eu, sinceramente, não lamento por mim, nem por meus queridos amigos que estavam lá, nem pelas pessoas, até de Portugal, que se interessaram em SABER da causa.

Agora, você, que passou por mim ontem e se recusou a LER MEIA FOLHA A4, para tentar entender uma proposta para Reforma Política para um Brasil que não está nem um pouco bom para você: Que você continue gastando trinta por cento, em média, do seu salário, em impostos que vão diretamente para o bolso dos corruptos! Você MERECE!

Entendo que ser ignorante garante sua felicidade, ó pobre desatento!  Mas não conte comigo para torcer por você. Porque se eu estou sofrendo com o atual desgoverno, a culpa é sua e você deveria pagar minhas contas!

Independente se as pessoas só querem saber de Carnaval, eu vou continuar querendo saber de #euvotodistrital!

Com orgulho, desde que entreguei o primeiro folheto e colhi a assinatura de Dona Eva, ambulante vendedora de Coco Gelado, despeço-me,

Filhinha de Papai

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Ditadura mole? Ou conversa pra boi dormir?

Não!

Meu intuito com este post em particular, não é criar polêmica nem trazer leitores ao blog. Meu intuito é apenas contar com a ajuda dos amigos, para entender uma situação que não consigo compreender.

Leitores, então, se tiverem tempo, vontade e disposição, comentem dizendo o que acham do assunto.
Colo, aqui, link recebido pelo twitter, falando sobre Yoani Sanchez, a famosa blogueira cubana, dita defensora da Democracia e da liberdade. Dita? É, porque eu já não sei mais o que pensar.

¿Quién es Yoani Sánchez?
30 ENERO 2012 189 COMENTARIOS

Con el título “Yoani Sánchez: ¿Bloguera o mercenaria?“, el periodista brasileño Altamiro Borges ha publicado una caracterización de la multipremiada bloguera que se viene a sumar a la información que en días recientes varios espacios alternativos de Brasil han venido difundiendo sobre este mediático personaje.
Complementando el trabajo de Altamiro, quien preside el Centro de Estudios de Medios Alternativos Barão de Itararé en la ciudad de Sao Paulo y es autor, entre otros títulos, del libro A ditadura da mídia, y de otros periodistas brasileños, La pupila insomne ha elaborado  este dossier.
1. Empleada de la SINA:
-Yoani Sánchez (YS) se reúne frecuentemente y recibe instrucciones de la Sección de Intereses de EEUU (SINA) en La Habana.
Además de las fotografías y videos que ha documentado la prensa cubana, Wikileaks publicó varios cables que registran, desde el 2008, reuniones de YS con funcionarios de la SINA en La Habana.
En al menos 11 cables no censurados y emitidos desde la Oficina de Washington en Cuba, hay referencias a reuniones con la bloguera e intercambio de información de ella con diplomáticos de esa embajada. [1]
-La SINA conspiró con YS y ejecutó el fraude de la falsa entrevista a Barack Obama.
Según cable emitido desde la SINA el 28 de agosto de 2009, las respuestas de la publicitada “entrevista”fueron redactadas por funcionarios de la Oficina de Intereses de los Estados Unidos. Cuatro meses después, el  texto retornó a la sede diplomática enviado por la Casa Blanca, con un alto por ciento de coincidencia entre la respuesta y la versión original, incluyendo casi exactamente la misma introducción en la que Obama felicitaría a Sánchez por el premio María Moors Cabot, de la Universidad de Columbia.
El cable del 28 de agosto también contenía las preguntas que la “periodista” iba a enviar al presidente cubano Raúl Castro -cosa que en esa fecha aún no había hecho. [2]
-La diplomacia estadounidense promueve y dirige a la bloguera Yoani Sánchez como una alternativa creíble a la disidencia tradicional.
El Jefe de la SINA en La Habana, Jonathan Farrar, escribió al Departamento de Estado  el 9 de abril de 2009 y reveló Wikileaks: ”Pensamos que la joven generación de disidentes no tradicionales, como Yoani Sánchez, puede desempeñar un papel a largo plazo en una Cuba post-Castro”. En ese cable, Farrar aconseja al Departamento de Estado que concentre sus esfuerzos en esta disidente y le brinde más apoyo.[3]
-El discurso de YS está alineado con la política de Washington hacia Cuba, y ella ha admitido abiertamente esta subordinación:
“Estados Unidos desea un cambio de gobierno en Cuba, pero es lo que deseo yo también.” (Declaraciones a Salim Lamrani, publicadas en Rebelión a partir del 15 de abril de 2010, en dos partes. (Se puede acceder también a fragmentos del audio de la entrevista)
-Su figura es sobredimensionada continuamente por el Departamento de Estado, institución que destina 20 millones de dólares anuales a la subversión en Cuba y privilegia en este fondo el uso de las nuevas tecnologías y la creación de líderes en las redes sociales.
La Secretaria de Estado se ha referido directamente a YS al menos en un discurso todos los años, desde el 2009 al 2011. El 9 de noviembre de 2009, su oficina hizo una declaración a raíz de un falso “asalto” contra blogueros cubanos; el 3 mayo del 2010, Clinton la elogió durante el homenaje por el Día de la Libertad de Prensa,  y en marzo de 2011, le rindió homenaje en el 2011 International Women of Courage Awards.
Sin embargo, ninguno de los periodistas y blogueros registrados en el Barómetro 2012 de Reporteros sin Fronteras es cubano:

Eu li, e tive que parar para refletir.

Em tempos em que a imprensa não é mais confiável, uma vez que está, grande parte dela, comprada pelos interesses políticos de uns e outros, chego a desconfiar de todo e qualquer artigo lido. Então, peço os comentários até para verificar a autenticidade da matéria acima colada.

Podem atacar! Não tenho medo de opiniões contrárias às minhas. Porém, convido a todos a refletirem antes.

A moça cubana nos foi apresentada como grande adversária ao governo ditador cubano. Engraçado é que o controle da mídia, deles, é escancarado e o nosso é velado. E se eu escrevesse METADE do que escreve a moça, contra o governo brasileiro, provavelmente, já teria sido tirada do ar. Ou do mundo.

Twitter? O que a moça fala contra a ditadura cubana, no twitter, daria morte certa, se a ditadura deles fosse...o que é? Opa! Tem erro aqui? Uma ditadura “dita a mais dura” do mundo, junto com China e Coreia, deixa a militante nessa paz de espírito toda?

Achei estranho!

Contando com os amigos para desfazer a estranheza,

Filhinha de Papai

Mais um episódio de "Mistérios da Fé": Petróleo brasileiro.

Uma das questões atuais que o brasileiro mais tem dificuldade em responder é: “Por que o Brasil produz tanto petróleo e, mesmo assim, gasta muito com petróleo importado?”

Leitor, peço compreensão, porque não sou Engenheira de Petróleo, não trabalho com energia, não fiz especialização na área, mas tenho acompanhado o caso e estudado por conta, então, os pouparei de números que não tenho, mas tenho fatos.

Em primeiro lugar, posto a reportagem que nos mostra o aumento da produção de petróleo no Brasil:
O Brasil nunca produziu tanto petróleo

EM 2011, FORAM PRODUZIDOS 768 MILHÕES DE BARRIS DE PETRÓLEO E 24 BILHÕES DE METROS CÚBICOS DE GÁS NATURAL, O EQUIVALENTE A 919 MILHÕES DE BARRIS DE ÓLEO EQUIVALENTE; FRUTO DE UM CRESCIMENTO DE 45% NOS ÚLTIMOS 10 ANOS, NÚMEROS SÃO RECORDE
03 de Fevereiro de 2012 às 05:11
Agência Brasil - Em 2011, foram produzidos pelos 9.043 poços em operação no país 768 milhões de barris de petróleo e 24 bilhões de metros cúbicos (m³) de gás natural. Os números são recorde, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), e correspondem à produção de 919 milhões de barris de óleo equivalente (boe). O resultado representa um aumento de 2,5% em relação à produção de 2010 de petróleo e de 4,9% sobre a de gás natural.
Nos últimos dez anos, o crescimento verificado na produção de petróleo no Brasil foi de 45%, enquanto a produção de gás natural evoluiu 55%.
Segundo dados da ANP, foi recorde também a produção de petróleo e gás natural em dezembro: 2,214 milhões barris por dia e 71 milhões de m³ por dia. O aumento alcançou 1,6% na produção de petróleo, em relação a dezembro do ano anterior, e 1,2% em comparação com novembro de 2011. Com relação ao gás natural, a produção de dezembro ficou 3,1% acima da apurada em dezembro de 2010 e 5,1% da produção de novembro.
Roncador, na Bacia de Campos, foi o campo com maior produção de petróleo no ano passado. Já a maior produção de gás natural foi registrada em Rio Urucu, na Bacia do Solimões, na Floresta Amazônica. De acordo com a ANP, 91,2% da produção de petróleo e gás natural do país são oriundos de campos operados pela Petrobras.
Na novíssima fronteira do pré-sal, nove poços já estão em operação, oito deles já incluídos na lista dos 30 poços mais produtivos do país.


Mistério da Fé? Não! Continha simples novamente. Vamos lá:

APESAR da reportagem acima indicar o que temos visto, que a produção subiu, continuamos gastando demais com petróleo. Por que?

Nosso óleo, o citado na reportagem, é denso! Pesado. Quem tiver a oportunidade de visitar uma plataforma de extração, perceberá que aquilo que sai do fundo do mar é bem parecido com aquilo que as prefeituras jogam no chão para fazerem recapeamento: PICHE.

Já experimentou colocar piche no seu carro e ver se roda? Não roda! Não tenha essa despesa mecânica tentando demonstrar que estou errada. Não roda, prometo!
O que faz o seu carro rodar? Aquele combustível clarinho, que sai da bomba de combustível? É! E esse? Sai do fundo da nossa costa? Não!

Se o Brasil produz tanto petróleo, por que não estamos ricos como os Emirados Árabes? Porque o óleo extraído naquela região sai clarinho, leve, quase pronto para só ser colocado na bomba e nos fornecer energia! Alguém já tinha se perguntado por que o mundo inteiro tem interesse em invadir, bombardear, dominar, aquela região? Aqui está o esclarecimento! Se eles extraem tão facilmente e um produto tão bom, é assim que acontece. E no raso!

E o petróleo brasileiro? É inútil, então?

Não, leitor! Não é inútil, não podemos ficar sem e gera receita, sim! Mas tem um “mas”, e essa parte não é divulgada. O “mas” é o custo de extrair o nosso óleo e mandarmos refinar fora.

Nosso óleo, por ser pesado, necessita de técnicas de refino que não temos. Consequentemente, temos que enviar parte dele para ser refinado fora, e o refino exige tecnologia e dinheiro, porque precisa ser muito bem feito.

Está descoberta a fórmula da despesa. Extraímos um óleo barato, por ser de baixa qualidade e temos que transformá-lo em óleo de alta qualidade e reimportar! Pronto! Está explicado o fenômeno de produzirmos tanto e importarmos tanto, ao mesmo tempo.

Maiores informações? Procure a Petrobrás. Mas peça os dados reais, não os preparados para serem publicados pela imprensa.

Esperando ter ajudado,

Filhinha de Papai 

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

A substituição, se vier, não alivia.

Não se iluda, brasileiro! Sua vida não vai mudar muito com a saída de Mário Negromonte! No atual desgoverno, sai um “cai cai” acusado de irregularidades, abre-se uma vaga para o próximo irregular da vez.

Questionei - apenas porque sou assim uma questionadora - o fato de Mário Negromonte, que segundo fontes recebeu sua ordem de demissão na última segunda-feira, por telefone, estar sendo noticiado como aquele que remete a carta.

Como? Qual a necessidade de uma carta de demissão do Ministro, se ele foi demitido há três dias?
Necessidade da base aliada governista de ficar “bem na foto”, mostrando ao brasileiro que por mais que estejamos sujeitos às piores intempéries políticas dos últimos tempos, aqui, na República das Bananas podres, vai tudo muito bem!

Paralelamente, questiono a substituição. Com uma busca rápida, realizada pelo Google, é possível, no TERCEIRO RESULTADO, encontrar o resultado da “Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa”, onde o mais cotado para assumir o Ministério ainda não vago, Aguinaldo Veloso Borges Ribeiro (PP-PB), líder do PP, aliado do governo, é réu autuado em 2006. Aqui o link para os curiosos: http://web.jfpb.jus.br/consproc/resinfoproc.asp?CodDoc=922145&IDNumConsProc=2879385

Não há nada confirmado pelo Governo sobre a substituição. Tampouco sobre a demissão, mas, mesmo com a saída de Negromonte, nossa situação não melhora muito. Rumores ainda falam sobre uma outra figura a substituir Negromonte. Mas garanto que, mesmo que não seja Aguinaldo, que seja esse segundo nome, nossa situação AINDA não melhora! Sobre o segundo nome, faz parte de meus contatos particulares, não vou revelar, mas posso relatar que é de caráter duvidoso.

Resumo: não há, entre as “cotações” governistas, um substituto de reputação ilibada! Não há, entre os cotados para substituição, alguém que não tenha um antecedente, no mínimo, “obscuro”.  Analisei a Ação citada acima? Não! Mas não acho possível que em todo o Brasil não haja um nome imaculado para a substituição.

Novamente, ficamos nós, os “vigilantes eternos” da Democracia, a esperarmos a carta do atual Ministro, com até um fio de esperança na alma de que a queda faça alguma diferença no atual caos a que estamos assistindo. Novamente, quando a notícia chegar, ela será irrelevante.

Novamente, ficaremos limitados a nossa irrelevância “digital”, protestando de nossos computadores, acuados e com medo, enquanto eles continuam incutindo nas cabeças brasileiras, a idéia de um governo que merece ser louvado porque “faz faxina”.

Em ritmo de twitter, #ficadica: Base Governista idônea entra limpa, não precisa ser “faxinada” em menos de um ano de atuação.

Com desejos de uma mobilização pelo impeachment da presidente,

Filhinha de Papai